Campanha nacional alerta para risco de aumento da exploração do trabalho infantil durante a pandemia da Covid-19

Em Minas Gerais, parceiros da campanha vão promover debates sobre o tema em cinco lives

O Ministério Público do Trabalho (MPT) é um dos realizadores da Campanha Nacional de Combate de Combate ao Trabalho Infantil, lançada na quarta-feira, 3, no Brasil. A iniciativa tem como objetivo "somar esforços de todos para lutar contra o trabalho infantil, mazela que tende a aumentar em razão da pandemia e crise global", destaca a procuradora do Trabalho e coordenadora regional da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), Luciana Marques Coutinho.



Além das peças publicitárias que vão dar visibilidade ao tema em centenas de sites e redes sociais, a campanha conta com uma música e um videoclipe exclusivos. A música "Sementes" foi especialmente composta pelos rappers Emicida e Drik Barbosa para a campanha e será lançada nesta terça-feira, 9, nos aplicativos de streaming e no canal do YouTube dos artistas.

Em Minas Gerais, os parceiros da campanha vão promover cinco lives, com os temas "Mídia e Trabalho infantil", "Trabalho infantil e o protagonismo juvenil: criança e adolescente fora da exploração", "Políticas Públicas: programa de erradicação do trabalho infantil/PETI", "O trabalho infantil na agropecuária mineira: uma leitura a partir do Censo Agropecuário de 2017" e "Saúde e segurança: impactos e consequências do trabalho infantil". Todas as transmissões serão pelo canal do Tribunal Regional do Trabalho de Minas no YouTube e na página do órgão no Facebook, em 10, 11, 17 e 24 de junho e 1 de julho. (Confira a programação completa no final do texto)

No estado, uma grande rede de parceiros institucionais está mobilizada em apoio a campanha e na realização dos eventos virtuais alusivos ao combate do trabalho infantil. Além do Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais, o Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais, o Comitê Regional do Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem do TRT3, o Fórum de Erradicação e Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente (FECTIPA/MG), também participam da cooperação de esforços para divulgação da campanha e a realização das lives a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de Minas Gerais (SEDESE), a Prefeitura de Belo Horizonte, a Prefeitura de Betim, o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais em Minas Gerais, a Superintendência Regional do Trabalho em Minas Gerais, a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da criança e do Adolescente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, os Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte e de Betim e Fórum Permanente do Sistema de Atendimento Socioeducativo de Belo Horizonte.

São apoiadores da campanha a Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Minas Gerais (OAB-MG) - Comissão de Defesa das Crianças e Adolescente, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae/MG), a Associação Mineira de Supermercados (AMIS), o Fórum Mineiro de Conselheiros e ex Conselheiros Tutelares, os Conselhos Tutelares de Belo Horizonte, a Convenção Batista Mineira e a Federação de Taekwondo Intersilos do Estado de Minas Gerais.

Confira a agenda de atividades da campanha em Minas:

Data: 10/06

Horário: 16 às 17h30
Tema da live: A cobertura do trabalho infantil na imprensa

Mediadoras: Lília Gomes (MPT-MG) e Adriana Spinelli (TRT-MG).

Jornalistas convidados: Luiz Ribeiro, Estado de Minas em Montes Claros; Marques Casara, jornal Brasil de Fato; e Júnior Moreira, Rádio Itatiaia.

Data: 11/06
Horário: 16 às 17h30
Tema da live: Trabalho infantil e o protagonismo juvenil: criança e adolescente fora da exploração

Mediador: Cristiano Paulo dos Santos - Associação Amigos da Educação (Amici).

Expositores: aprendiz na Rede Cidadã, Camila Alcione, aprendiz no Centro Educativo Virgílio Resi/Ceduc, Luiz Henrique Soares Silva, e o aprendiz na Associação Profissionalizante do Menor/Assprom, Lucas Magalhães,

Data: 17/06
Horário: 16 às 17h30
Tema da live: Políticas Públicas: Programa de Erradicação do Trabalho Infantil/PETI

Mediadoras: técnica de referência do PETI/ SEDESE-MG, Paula Cristina Vieira, e Isabelle Colares.

Expositores: procuradora do Trabalho e coordenadora regional da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), Luciana Marques Coutinho, coordenador substituto de medidas socioeducativas e programas intersetoriais da Secretaria Nacional de Assistência Social, do Ministério da Cidadania, Francisco Coullanges Xavier, coordenadora do Fórum de Erradicação e Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador (FECTIPA-MG), Elvira Mirian Veloso de Mello Cosendey, e a técnica de referências das ações estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil/AEPETI Betim, Ingrid Apolinário.

Data: 24/06
Horário: 16 às 17h30
Tema da live: O trabalho infantil na agropecuária mineira: uma leitura a partir do Censo Agropecuário de 2017

Mediadora: procuradora do Trabalho e vice coordenadora regional da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), Fernanda Brito Pereira.

Expositores: advogado e membro da Comissão da Infância e Juventude da OAB/MG, Igor Sousa Gonçalves, diretoria de Políticas Públicas e Previdência Social/FETAEMG, Maria Alves Souza, médica e pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Jandira Maciel, auditor-fiscal da área de Saúde e Segurança da Secretaria Regional do Trabalho (SRT/Varginha), Leandro Costa Marinho, e o gerente Regional do SENAR em Uberaba, Caio Sérgio.

Data: 01/07
Horário: 16 às 17h30
Tema da live: Saúde e segurança: impactos e consequências do trabalho infantil

Mediadora: presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte (CMDCA-BH), Nádia Sueli Alves.

Expositores: desembargadora do TRT-MG, Adriana Sena Orsini, médico do trabalho, analista pericial no MPT-MG, Gustavo Franco Veloso, psicóloga, CEREST-CTG, diretora da Vigilância em Saúde do Trabalhador de Contagem, Fátima Brant, auditora-fiscal do trabalho, Coordenadora da Fiscalização da Aprendizagem Profissional (SRT), Christiane Azevedo Barros, e o coordenador da Coordenação de Atenção Integral à Saúde da Criança e do Adolescente DIAS/SUASA/SMSA, Fernando Libanio.

Siga-nos no Twitter @MPTMG e saiba mais sobre a atuação do MPT

Imprimir