Município de Montes Claros terá que adotar medidas contra trabalho infantil e adolescente

Dentre as obrigações assumidas perante o MPT estão mapear a situação do trabalho infantil e adolescente e resgatar vítimas

Montes Claros - O município de Montes Claros, no Norte de Minas, terá que adotar uma série de medidas de combate ao trabalho infantil. Os compromissos estão contemplados em um acordo entre a prefeitura e o Ministério Público do Trabalho (MPT) que foi homologado pela Justiça, em 14 de julho

As obrigações assumidas pelo poder público local estão alinhadas com as diretrizes do projeto Resgate a Infância, da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), segundo a procuradora que representou o MPT na homologação do acordo, Cibele Cotta Cenachi Napoli

Continue Lendo

Imprimir

Cerimônia entrega certificado a estudantes que receberam bolsas de estudos por meio de acordo em ACP

Associação que descumpria legislação trabalhista destinou benefícios a estudantes da rede pública de ensino

Montes Claros - Alunos contemplados com bolsas de estudos de ensino superior participaram, na quarta-feira (14), em Montes Claros, no Norte de Minas, de uma cerimônia de entrega de certificados. Os benefícios foram revertidos aos estudantes por meio de um acordo homologado pela Justiça em uma ação civil pública (ACP) proposta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra a Associação Educativa do Brasil (Soebras), investigada por descumprimento de obrigações trabalhistas.

Continue Lendo

Imprimir

Acordo com associação prevê oferta de bolsas de estudo e procedimentos médicos

Soebras é responsável por uma série de irregularidades trabalhistas, conforme relatos de testemunhas

Montes Claros - Um acordo homologado pela Justiça em uma ação civil pública (ACP) do Ministério Público do Trabalho (MPT) prevê a destinação de R$ 2,5 milhões para a oferta de procedimentos médicos e 20 (vinte) bolsas integrais de estudo para cursos em ensino superior à população carente de Montes Claros, além de doação de veículos para órgãos públicos. O valor é proveniente de multas por descumprimento de obrigações de fazer e não fazer impostas na sentença judicial.

Continue Lendo

Imprimir

Pedido de tutela do MPT obriga município a reservar recursos para pagamento de empregados

Medida visa garantir os salários de 200 funcionários de empresa pública de Montes de Claros

Montes Claros - A Justiça do Trabalho determinou ao Município de Montes Claros a reserva de recursos da Empresa Municipal de Serviços, Obras e Urbanização (ESURB) para o pagamento dos salários de funcionários da empresa. A decisão atendeu um pedido de tutela de urgência cautelar e antecipada em uma ação civil pública (ACP) formulada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Com isso, a empresa pública, ligada à Prefeitura de Montes Claros, terá que quitar os salários dos empregados até o quinto dia útil de cada mês, sob pena de multa, garantindo-se que nos repasses da Prefeitura à ESURB terá de ser observada a prioridade dos créditos trabalhistas frente a outros credores.

Continue Lendo

Imprimir

Donos de bar e boate são condenados por prática de lide simulada

Investigados coagiam empregados a acionar a Justiça por verbas trabalhistas

A Justiça aceitou pedido liminar em uma ação civil pública (ACP) do Ministério Público do Trabalho (MPT) e determinou bloqueio e indisponibilidade de bens dos proprietários e sócios/administradores de uma boate e um bar em Montes Claros, no Norte de Minas. Os réus ainda tiveram valores bloqueados em contas correntes, poupanças e aplicações no limite de R$ 100 mil. Os empregadores são investigados por induzir e até mesmo coagir seus funcionários a simular falsas demandas na Justiça do Trabalho.

Continue Lendo

Imprimir