Concurso público para procuradora e procurador do Trabalho recebe 4.444 inscrições

Desse total, 2.634 são mulheres e 1.810 são homens

Brasília - O 23º Concurso para Provimento de Cargos de Procuradora e Procurador do Trabalho recebeu 4.444 inscrições. Desse total, 2.634 são mulheres e 1.810 são homens. O número de pessoas com deficiência inscritas chegou a 120. O MPT também recebeu a inscrição de 843 pessoas pretas e pardas, 15 indígenas e quilombolas e cinco pessoas transgênero. Foi deferida a isenção de taxa de inscrição para 930 candidatos e candidatas.

Continue Lendo

Imprimir

“Empresas que se beneficiam de trabalho escravo devem ser responsabilizadas e adotar medidas eficazes de prevenção”, afirma procurador do Trabalho Luciano Aragão

A responsabilidade das empresas nas cadeias produtivas foi o tema do segundo painel da tarde desta terça-feira (27/2) no seminário de combate ao trabalho escravo. A atividade contou com as falas do procurador do Trabalho do Estado do Maranhão e Coordenador da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (CONAETE), Luciano Aragão, e da coordenadora do Observatório do Trabalho Escravo da Universidade Federal de Minas Gerais, Lívia Mendes Moreira Miraglia. A mediação ficou a cargo da juíza do Trabalho e primeira gestora do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem do TRT-6, Maria Odete Freire de Araújo. O seminário prossegue com palestras, rodas de conversa e debates até a próxima quarta-feira (27/2), em Bento Gonçalves.

Continue Lendo

Imprimir

VelociRápidos disputaram, nesse domingo (25/02), a Corrida Boníssima Run

A prova foi realizada na região da Pampulha e foi o último desafio oficial nas pistas desta 3ª edição

Belo Horizonte (MG) - O grupo de corrida VelociRápidos enfrentou, no último domingo, 25, seu quarto e último desafio oficial nas pistas nesta 3ª edição do projeto. Do total de jovens que compõem o grupo, 17 participaram da Corrida Boníssima Run, realizada na Praça Nova na Pampulha, em Belo Horizonte.

Continue Lendo

Imprimir

TACs assinados perante o MPT vão promover a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Mais de 170 postos de trabalho devem ser ocupados por PCDs nas duas empresas compromissadas

Belo Horizonte (MG) – A empresa de fundição de ferro e aço TUPY MINAS GERAIS LTDA., localizada em Betim, e a empresa de vigilância e segurança privada SEGEX SEGURANÇA PRIVADA LTDA, localizada em Belo Horizonte, assinaram Termos de Ajuste de Conduta (TACs) perante o Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG), comprometendo-se a regularizar a contratação de pessoas com deficiência ou reabilitadas. Essa é matéria de atuação prioritária do MPT.

Continue Lendo

Imprimir

Hospital municipal firma TAC com MPT após constatação de condições insalubres de trabalho

Belo Horizonte (MG) – Um hospital público na cidade de Sete Lagoas (MG) foi denunciado de forma anônima por conta das condições insalubres apresentadas nos quartos de descanso dos funcionários. Um termo de ajuste de Conduta (TAC) foi assinado junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT) visando a implementação de medidas que garantam condições sanitárias e de conforto adequada para os trabalhadores.

Continue Lendo

Imprimir